Resenha: Meu coração e outros buracos negros

sexta-feira, abril 27, 2018

Essa resenha NÃO contém spoilers
Autor: Jasmine Warga
Editora: Rocco
Páginas: 305
Minha nota: ★★★★
Onde comprar: Saraiva // Amazon
Sinopse: 
Qual é o sentido de acordar todas as manhãs se seu coração parece um buraco negro cada vez maior? Aysel tem dezesseis anos e não quer mais viver – só está à espera do momento certo para acabar com a própria vida. Há apenas um problema: ela não sabe se tem coragem de fazer isso sozinha. Quando conhece Roman em um site de suicídio, ele parece o cúmplice perfeito para seus planos. Aysel e Roman não têm nada em comum, mas aos poucos começam a preencher a vida um do outro. No entanto, seu pacto de suicídio torna-se mais concreto a cada dia, e, à medida que os dois planejam a morte conjunta, Aysel começa a perceber que os encontros com Roman a deixam feliz, que seu coração também pode ser leve e alegre. E de repente a ideia de terminar com tudo começa a parecer insuportável. Aysel precisa lutar. Por sua vida. Pela vida dele. E pelo amor dos dois.
Em Meu coração e outros buracos negros, conhecemos Aysel, uma adolescente incrível de dezesseis anos que diz estar sendo consumida por uma lesma preta, a depressão. Cansada de ouvir piadinhas, se culpar e ser culpada por um crime que seu pai cometeu, Aysel decide se matar. Mas, com medo de não conseguir fazer isso sozinha, ela decide entrar em site onde pessoas procuram outras que também querem morrer para fazerem isso juntas. E é lá que ela conhece RobôCongelado, ou melhor, Roman, um garoto completamente o oposto dela que está disposto a acabar com tudo no dia sete de abril.

Conforme vão se conhecendo e os dias vão passando, Aysel se questiona cada vez mais se é isso mesmo que deseja fazer e se essa  é mesmo a solução de seus problemas. E para complicar ainda mais, ela percebe que sente uma pequena faísca de felicidade quando eles estão juntos, o que começa a mudar a cabeça da menina e a fazer lutar não só pela própria vida, mas também pela vida de Roman, o que cabe a nós, leitores, descobrir se ela irá conseguir.
[...] Se eu tivesse um namorado, seu nome seria Suicídio. E tenho certeza de que Roman também está apaixonado por ele. É como um triângulo amoroso que dá errado. Ou talvez seja um triângulo amoroso que vai dar certo: nós dois vamos ficar com o cara em sete de abril.
Com uma capa simples e um nome muito chamativo e interessante, Meu coração e outros buracos negros passa uma mensagem muito linda e emocionante de esperança, superação e perspectiva do mundo e da maneira como enxergamos as coisas, mesmo as mais simples, e como lidamos com elas.

É um romance super detalhado, com uma narração espetacular em primeira pessoa pela própria Aysel – o que faz a escrita fluir surpreendentemente –  e contado conforme os dias se passam, o que faz com que o leitor consiga facilmente imaginar a cena, e deixa os acontecimentos mais fáceis de serem compreendidos, além aquele ar de ansiedade pelo tão esperado dia sete de abril.
[...] E talvez a lesma preta sempre viva dentro de mim. Talvez eu sempre tenha dias ruins quando o peso parecer insuportável. Mas, por mais brega que soe, talvez os bons dias façam valer a pena passar pelos ruins.
Os personagens também são muito complexos e bem descritos, principalmente Aysel (acho que por isso amei tanto ela, desde o início). Já Roman fica um pouco para trás, mesmo também sendo incrivelmente bem descrito em todos os aspectos, por não conter ao menos um capítulo mostrando como ele via toda aquela situação (o que seria maravilhoso), mas sim apenas o ponto de vista da Aysel em relação a tudo.

Também confesso que fiquei um pouco decepcionada com a rapidez em que a trama foi desenvolvida nas últimas páginas e da maneira que os personagens começaram a tomar suas atitudes, o que deixou a história um pouco menos surpreendente, e seu fim um pouco vago em relação a como a situação realmente é na vida real, uma observação que a própria autora faz em sua nota nas últimas páginas. Mas não é nada que possa tornar Meu coração e outros buracos negros uma obra ruim ou algo parecido, até porque é completamente o oposto disso.

É o exemplo de obra, que aborda um assunto delicado que realmente precisa ser tratado escrito da forma mais delicada e direta possível, que por mais que tenha alguns detalhes não muito positivos, não tem como não se apaixonar.

Leia também!

12 comentários

  1. Mari,adorei a resenha! A forma em que você escreve trazendo pontos favoráveis do livro,aumenta a curiosidade do leitor. Ainda mais por saber que é um livro que abrange esse mal que muitas pessoas,infelizmente,estão enfrentando: a depressao. Eu,particularmente,fiquei muito curiosa pra ler esse livro. Parabéns! 😍

    ResponderExcluir
  2. Ótimo post e também um alerta quanto aos que sofre por algum motivo que adisiona a depressão.

    http://robsondemorais.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Otima resenha ,eu estava mesmo querendo saber deste livro ja havia visto ele na rede rsrs perfeito adorei capa titulo e resenha.

    ResponderExcluir
  4. Interessante o assunto do livro, muito importante para adolescentes que estejam passando pela mesma situação! Sua resenha nos deixa com vontade de ler o livro!

    ResponderExcluir
  5. Eu particularmente não me sinto atraída por obras com essa temática! Tanto que na febre da série dos 13 porquês eu sempre estava perdida mas conversas, pois não consegui assistir. Adorei sua resenha, você escreve muito bem, parabéns 😀
    Acho importante abordar esse tema, pois por mais triste que pareça, o índice de suicidio vem aumentando muito.

    ResponderExcluir
  6. Achei bem interessante a temática do livro, falar sobre suicídio é algo delicado, mas também é muito importante ser discutido, principalmente entre jovens, que passam por tantos problemas e transformações nessa fase de vida; e acredito que a maioria dos adolescentes já pensou nessa possibilidade, de cometer suicídio.

    http://lenabattisti.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Sempre que vejo livros que tratam da depressão e do suicídio, fico com um pé atrás e medo de ler, sabe? Parece que cria uma crise existencial imensa dentro de mim e o livro acaba me afetando por completo, mas, ao mesmo tempo, sou fascinada por histórias assim rs. Já tenho essa obra na minha listinha de leitura faz um tempo, só ainda não tive a oportunidade de ler. Espero que seja em breve, porque tenho me encantado ainda mais quando leio sobre ♥

    ResponderExcluir
  8. A história deste livro me lembrou muito "Por lugares incríveis", que também fala sobre suicídio e que mexeu muito comigo... Não sei se ainda tenho forças pra ler outros livros com essa temática! Normalmente muitas emoções vão a tona, mas é importante ter essa temática nos livros pra uma questão de conscientização. Gostei muito da sua resenha!

    Sorria sempre :)

    ResponderExcluir
  9. Nossa, parece ser realmente muito interessante, o modo como você descreveu a história do livro me lembrou a pessoa com quem tive meu último relacionamento.

    ResponderExcluir
  10. Confesso que livros que abordam essa temática são história que leio com certo receio porque acho um tema um pouco pesado e me deixa com aquela aflição sabe, meio que na bad, mas acho de extrema importância para gente entender que não é algo bobo ou frescura. Achei uma fofura essa capa! Parabéns pela resenha.

    ResponderExcluir
  11. Eu vou atrás desse livro, porque eu já amei a história. Eu tive uma época de depressão, é bem complicado superar isso. Fiquei mega interessada, já vou procurar para ler! ♡

    ResponderExcluir
  12. Nunca li um livro que lida com personagens depressivos na adolescência dessa forma. Vou procurar.

    Bites!
    Tary Belmont

    ResponderExcluir

- É sempre um prazer receber os comentários de vocês, leitores! Uma incrível forma de interagirmos!
- Comente aqui o que você achou da postagem e do blog. Dê sua opinião, sugestão e idéias!
- Seu comentário é muito importante, maior que só o tradicional "Gostei"
- Respondo a maioria dos comentários e com certeza visitarei seu blog, caso você deixe o link aqui!

Muito obrigada pela sua visita e volte sempre! ♥